Os motivos da poesia em Luiza Neto Jorge

  • Carolina Alves Ferreira de Abreu
Palavras-chave: Poesia portuguesa, Corpo, Crítica literária, Luiza Neto Jorge.

Resumo

Este artigo tem como proposta um estudo direcionado à abordagemda poesia de Luiza Neto Jorge, buscando a compreensão acerca dos motivos poéticos em sua escrita por meio do corpo não em seu estado material propriamente, mas como elemento instituído historicamente em um país ditatorial instaurado pelo Estado Novo e suas ideologias disseminadas. Outro ponto importante é a relação do corpo da mulher em relação ao corpo do poema, tais formas poéticas evidenciadas na poesia da poetisa portuguesa como elementos cruciais de denúncia e de resistência de um tempo arraigado pelo autoritarismo, pelo patriarcado, pela igreja, pelo nacionalismo demasiado. Neste artigo, essas formas poéticas delimitam-se como o motivo da pesquisa.

 

Referências

BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo – fatos e mitos. 4ª edição. Trad. Sérgio Milliet. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1970.

BUTLER. Judith. Problemas de gênero, feminismo e subversão da identidade. 8ª ed. Trad. Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de Símbolos. 26ª ed. Trad. Vera da Costa e Silva. Rio de Janeiro: José Olympio, 2012.

CHIARA, Ana Cristina. Deitar com Luiza Neto Jorge. In: ALVES, Ida Um corpo inenarrável e outras vozes – estudos de poesia portuguesa moderna e contemporânea. Niterói: Editora Eduff, 2010.

CIRLOT, Juan Eduardo. Dicionário de Símbolos. Tradução de Rubens Eduardo Ferreira Frias. São Paulo: Editora Centauro, 2012.

COVA, Anne; PINTO, António Costa. O Salazarismo e as Mulheres: Uma abordagem comparativa. Penélope: Gênero, Discurso e Guerra, n. 17. Lisboa, Portugal, 1997.

CRUZ, Gastão. A quarta dimensão da poesia de Luiza Neto Jorge. In: ALVES, Ida. Um corpo inenarrável e outras vozes – estudos de poesia portuguesa moderna e contemporânea. Niterói: Editora Eduff, 2010.

__________. Resposta ao Inquérito Poesia e Resistência 2012 (Portugal). Disponível em: <http://ilcml.com/blog/inquerito-poesia-e-resistencia-portugal/>. Acesso em: 25 de jul. 2016.

DIAS, Maria Odila Leite da Silva. Novas subjetividades na pesquisa histórica feminista: uma hermenêutica da diferença. Revista Estudos Feministas / UFSC. Florianópolis, n.2, v.2, 1994.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. 20ª ed. Trad. Raquel Ramalhete. Petrópolis: Editora Vozes, 1999.

IOP, Elizandra. Condição da mulher como propriedade em sociedades patriarcais. Visão Global / UNOESC. Joaçaba, n.2, v.12, 2009.

JESUS, Alilderson Cardoso de. Um corpo explosivo é a casa do mundo: o sexo Luiza Neto Jorge. In: ALVES, Ida. Um corpo inenarrável e outras vozes – estudos de poesia portuguesa moderna e contemporânea. Niterói: Editora Eduff, 2010.

JORGE. Luiza Neto. Poesia (1960 -1989), organização e prefácio de Fernando Cabral Martins, 2ª edição. Lisboa: Assírio & Alvim, 2001.

MARTELO. Rosa Maria. Um jogo de relâmpagos. In: MARTINS, Floriano (Org.). Corpo insurrecto e outros poemas. São Paulo: Editora Escrituras, 2008.

MELO E CASTRO, Ernesto Manuel de. O próprio poético: ensaio de revisão da poesia portuguesa atual. São Paulo: Editora Quíron, 1973.

PINTO, Diego Vaz. Resposta ao Inquérito Poesia e Resistência 2012 (Portugal). Disponível em: <http://ilcml.com/blog/inquerito-poesia-e-resistencia-portugal/>. Acesso em: 25 de jul. 2016.

ROSAS, Fernando. O salazarismo e o homem novo: ensaio sobre o Estado Novo e a questão do totalitarismo. Análise social / ICS. Lisboa, n. 157, v. XXXV, 2001.

Publicado
2021-07-13