ECONOMIA CIRCULAR EM DISTRITOS INDUSTRIAIS MINEIROS: ANÁLISE DO PROJETO-PILOTO EM SETE LAGOAS

  • Adriano Scarpa Tonaco Universidade Federal de Ouro Preto http://orcid.org/0000-0002-0435-2084
  • Danton Heleno Gameiro Universidade Federal de Ouro Preto
  • Guilherme da Mata Zanforlin
  • Mariana Moreira da Silva Coelho
  • Wagner Soares Costa

Resumo

A Economia Circular visa à proteção e preservação ambiental, por meio de substituição de matérias-primas virgens por outros materiais gerados em cadeias produtivas diversas, bem como o uso de energias mais limpas e o fomento de parcerias locais e regionais para o desenvolvimento sustentável. A transição do modelo conhecido como economia linear para a Economia Circular se apresenta como vantagem competitiva para empresas. Em Minas Gerais, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), atua junto a parceiros locais em distritos industriais do estado para fomentar a cultura de cooperação e parcerias para o desenvolvimento da indústria mineira. Através da metodologia desenvolvida, são mapeadas oportunidades de negócios coletivos dentro do modelo da Economia Circular entre as empresas, visando o reuso, reaproveitamento e incorporação de recursos provenientes de processo produtivo em outros, bem como a redução dos custos operacionais, a melhoria dos desempenhos ambientais, a atração de indústrias e investimentos para a região. O objetivo deste trabalho foi apresentar e contextualizar o Programa de Economia Circular em Distritos Industriais da FIEMG, bem como analisar a execução do projeto-piloto para modelar ações de melhoria por meio da metodologia SWOT para as próximas execuções da iniciativa nos Distritos Industriais mineiros.

Biografia do Autor

Adriano Scarpa Tonaco, Universidade Federal de Ouro Preto
Engenheiro Ambiental (FUMEC), pós graduado em Engenheria de Segurança do Trabalho (PUCMinas), Mestrando em Sustentabilidade Socioeconomica Ambiental pela UFOP.
Danton Heleno Gameiro, Universidade Federal de Ouro Preto
possui graduação em Engenharia Metalúrgica pela Universidade Federal de Ouro Preto (1979), mestrado em Engenharia Metalúrgica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1985) e doutorado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994). Atualmente é professor titular dos cursos de Engenharia Metalúrgica e Engenharia Ambiental da Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto assim como professor e membro do colegiado do Programa de Mestrado Profissional em Sustentabilidade Sócio Econômica Ambiental / UFOP. Tem experiência nas áreas de Engenharia Metalúrgica e de Materiais e Engenharia Ambiental, com ênfase em Físico Química Metalúrgica, Pirometalurgia, Eletrometalurgia e Gestão Ambiental Empresarial, atuando principalmente nos seguintes temas: metodologia científica, sustentabilidade, gestão de resíduos sólidos industriais e dos serviços de saúde, pirometalurgia dos metais não ferrosos,termodinâmica e cinética metalúrgicas, metalurgia extrativa de metais refratários (em especial titânio e nióbio).
Guilherme da Mata Zanforlin
Possui graduação em Geografia pelo Centro Universitário de Belo Horizonte(2007). Atualmente é ANALISTA AMBIENTAL da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais. Tem experiência na área de Engenharia Sanitária, com ênfase em Resíduos Sólidos Urbanos e Industriais.
Mariana Moreira da Silva Coelho
Engenheira Química pela Universidade Federal de Viçosa (Julho/2015).  pós graduada em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Pucminas
Wagner Soares Costa
Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Lavras (1970), pós graduação em Gestão Ambiental e especialização em produção mais limpa. 

Referências

BOULDING, Kenneth Ewart. The Economy of the Coming Spaceship Earth. The economics of the coming spaceship earth. In: DALY, Herman Edward; TOWNSEND, Kenneth N. Valuing the Earth: economics, ecology, ethics. Cambridge MA: The MIT Press, 1993. p.297-309.

CALIXTO, Bruno; CISCATI, Rafael. Como a Economia Circular pode transformar lixo em ouro. Época, Disponível em: https://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/blog-do-planeta/noticia/2016/06/como-economia-circular-pode-transformar-lixo-em-ouro.html. Acesso em 26 de Março de 2018.

CHIAVENATO, Idalberto; SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico: fundamentos e aplicações. 1. ed. 13° tiragem. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

CIRCLE ECONOMY & ECOFYS. Implementing Circular Economy Globally Makes Paris Targets Achievable. 2016. Disponível em: https://www.circle-economy.com/wp-content/uploads/2016/06/ircle-economy-ecofys-2016-implementing-circular-economy-globally-makes-paris-targets-achievable.pdf.pdf. Acesso em 21 de Março de 2018.

CNI. Economia Circular: uma abordagem geral no contexto da indústria 4.0. 75 p. Confederação Nacional da Indústria – Brasília: CNI, 2017.

______. Economia Circular: oportunidades e desafios para a indústria brasileira. 64 p. Confederação Nacional da Indústria – Brasília: CNI, 2018.

______. Mapa estratégico da indústria 2018-2022. 209 p. Confederação Nacional da Indústria. – Brasília : CNI, 2018.

CODEMIG. Atuação: Distritos Industriais. Disponível em: http://www.codemig.com.br/atuacao/distritos-industriais/. Acesso em 01 de Fevereiro de 2018.

ELLEN MCARTHUR FOUNDATION. Rumo à Economia Circular: O racional de negócio para acelerar a transição. 2015. Disponível em https://www.ellenmacarthurfoundation.org/assets/downloads/Rumo-a%CC%80-economia-circular_Updated_08-12-15.pdf. Acesso em 30 de Janeiro de 2018.

EXCHANGE FOR CHANGE BRASIL. Economia Circular – Teoria. Disponível em: http://e4cb.com.br/?page_id=161&lang=pb. Acesso em 19 de Fevereiro de 2018.

FIEMG. Sete Lagoas será a primeira cidade a receber o projeto de Economia Circular em Distritos Industriais de Minas Gerais. Disponível em: http://www7.fiemg.com.br/noticias/detalhe/sete-lagoas-sera-a-primeira-cidade-a-receber-o-projeto-de-economia-circular-em-distritos-i. Acesso em 01 de Fevereiro de 2018.

FREITAS, Cláudia Maria de. Distrito Industrial e Organização do Espaço Urbano: algumas reflexões a partir da cidade de Uberlândia. 1995. 120 f. Monografia (Bacharelado em Geografia), Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 1995.

KALUNDBORG SYMBIOSIS. Explore the Kalundborg Symbiosis. Disponível em: http://www.symbiosis.dk/en/. Acesso em 15 de Março de 2018.

SAVAGET, Paulo; SILVA, Tatiana. Economia Circular e novos modelos de negócios. Blog Espaço do Diálogo, Fundação Dom Cabral, 12 de Maio de 2017, Disponível em: http://www.fdc.org.br/blogespacodialogo/Lists/Postagens/Post.aspx?ID=603. Acesso em 27 de Março de 2018.

OLIVEIRA, Elias Mendes. A Experiência Mineira na Implantação de Distritos Industriais de Pequeno Porte: O caso de Elói Mendes. 2006. 19 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado de Geografia), Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2006.

OLIVEIRA, Lúcia Helena de Garcia. Algumas Considerações sobre a implantação de distritos industriais. Revista Brasileira de Geografia. Rio de Janeiro, v. 38, n. 4, p. 22, out/dez. 1976.

ONU. 17 Objetivos Para Transformar Nosso Mundo. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/. Acesso em 15 de Março de 2018.

PREFEITURA DE CONTAGEM, MINAS GERAIS. Em breve, Distrito Industrial Juventino Dias será municipalizado. Disponível em: http://www.contagem.mg.gov.br/?materia=692741. Acesso em 30 de Janeiro de 2018.

RAMKUMAR, Shyamm. Circular Economy: A key lever for achieving the UN Sustainable Development Goals. Nederlandse Verenging Voor De Verenigde Natles. Disponível em: http://nvvn.nl/circular-economy-a-key-lever-for-achieving-the-un-sustainable-development-goals/. Acesso em 21 de Março de 2018.

SCHRÖDER, Patrick. What is the link between productivity, circular economy and the SDGs?. Instute of Development Studies. 22 de Maio de 2017. Disponível em: http://www.ids.ac.uk/opinion/what-is-the-link-between-productivity-circular-economy-and-the-sdgs. Acesso em 21 de Março de 2018.

SILVA, Andréia Aparecida da; SILVA, Natália Salmont da; BARBOSA, Valéria de Almeida; RABELO, Marcelo Henrique; Batista, José Abel. A Utilização da Matriz Swot como Ferramenta Estratégica – um Estudo de Caso em uma Escola de Idioma de São Paulo. VIII SIMPÓSIO de Excelência em Gestão e Tecnologia. Resende. Rio de Janeiro. Brasil. 2011. Disponível em: https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos11/26714255.pdf

TRAMA, Cibelle Pereira. Proposta de Transformação de um Distrito Industrial em Parque Industrial Ecológico: Um Estudo de Caso em Minas Gerais. 163 p. Dissertação (Mestrado em Ciências em Planejamento Estratégico) – Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE), Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2016.

VANTI, Adolfo Alberto; LINDSTAEDT, Ângela Rozane de Souza; MIOTTO, Genossi Rauch; PUGUES, Laurise Martha; MURARO, Mirna. (2007). A controladoria utilizando a lógica Fuzzi no auxílio à empresa para definição das prioridades do planejamento estratégico: um estudo de caso em uma empresa de turismo. Revista de Administração Mackenzie, vol. 8 (1), p. 31-58. Disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/view/119. Acesso em 5 de Março de 2018.

VIEIRA, Marta. Distritos industriais começam a ser resgatados do abandono em Minas. Estado de Minas, Belo Horizonte, 29 de Janeiro de 2017. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2017/01/29/internas_economia,843246/distritos-industriais-comecam-a-ser-resgatados-do-abandono-em-minas.shtml. Acesso em 01 de Fevereiro de 2018.

Publicado
2020-02-27
Seção
Relatos de experiência ou Comunicação