Enunciação, percepção e experimentações estéticas na constituição do sujeito cronista

  • Luiz Antônio Ribeiro Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Cefet-MG
  • Cláudia Mara de Souza Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Cefet-MG
  • Aurélio Takao Vieira Kubo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Cefet-MG
Palavras-chave: Enunciação, Fenomenologia da percepção, Crônica literária, Engenharia didática

Resumo

Este artigo visa a investigar como se instaura a (inter)subjetividade em crônicas literárias produzidas pelos alunos do primeiro ano do ensino integrado de uma escola da rede federal de ensino a partir de um projeto de engenharia didática. Nossa hipótese é que a constituição do autor cronista resulta do diálogo estabelecido na constituição da tríade sujeito-espaço-tempo, assim como das experimentações estéticas, que refletem a interdependência entre o organismo e o ambiente. Os itens lexicais manifestados na produção escrita sinalizam as emoções e o processo de humanização do sujeito autor. O referencial didático se fundamenta na teoria da enunciação de Émile Benveniste (1989, 1995), na teoria da percepção de Merleau-Ponty (1971), nas reflexões de Antonio Candido (1992) acerca da crônica literária e no aporte teórico de Dolz (2016) sobre a Engenharia Didática, entre outros.

Biografia do Autor

Luiz Antônio Ribeiro, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Cefet-MG
Professor da carreira EBTT no Cefet-MG, atuante no POSLING, na linha de Linguagem, Ensino e Tecnologias e na educação básica, como professor de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira.  Possui Doutorado em Letras e Linguística pela PUC-Minas,
Cláudia Mara de Souza, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Cefet-MG
Doutora em Linguística Aplicada pela Fale/UFMG. Professora do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais – Cefet-MG, Timóteo, Minas Gerais, Brasil.
Aurélio Takao Vieira Kubo, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Cefet-MG

Doutorando em Linguística pelo Posling/Cefet-MG. Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais – Cefet-MG, Timóteo, Minas Gerais, Brasil. (31) 8685-1056; aureliokubo@gmail.com

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
BENVENISTE, Émile. Problemas de linguística geral I. 4ª ed. São Paulo: Pontes, 1995.
BENVENISTE, Émile. Problemas de linguística geral II. São Paulo: Pontes, 1989.
BRONCKART, Jean Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. SP: educ, 1999.
BRONCKART, Jean Paul. Interacionismo Sócio-discursivo: uma entrevista com Jean Paul Bronckart. Revista Virtual de Estudos da Linguagem - ReVEL. V. 4, n. 6, mar. 2006. Tradução de Cassiano Ricardo Haag e Gabriel de Ávila Othero. Disponível em https://goo.gl/P6MLzS. Acesso em 25/11/2017.
CANDIDO, Antonio et al. A crônica: o gênero, sua fixação e suas transformações no Brasil. Campinas: Unicamp; Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1992. Disponível em http://www.cultura.mg.gov.br/files/suplemento-literario/especial_cronicas.pdf. Acesso em 20/012017.
DOLZ, Joaquim. As atividades e os exercícios de língua: uma reflexão sobre a engenharia didática. D.E.L.T.A., nº 32.1, 2016, p. 237-260. Disponível em goo.gl/pyFdB8. Acesso em 30/06/2016.
DOLZ, J.; NOVERRAZ, M.; SCNHEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita:
apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquin. Gêneros orais e escritos na escola. Trad. de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas: Mercado de Letras, 2004.
MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. Rio de Janeiro: Livraria Freitas Bastos S/A, 1971.
MERLEAU-PONTY, Maurice. O olho e o espírito. São Paulo: Abril Cultural, 1975. (Os Pensadores).
RANGEL, Ergon de Oliveira. A escrita que faz a diferença. In: RANGEL, Ergon de Oliveira (Org.). Olimpíada de língua portuguesa escrevendo o futuro: o que nos dizem os textos dos alunos? São Paulo: Cenpec/Fundação Itaú Social, 2011.
SÁ, Jorge de. A crônica. São Paulo: Ática, 2005.
SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquin. Gêneros e progressão em expressão oral e escrita. Elementos para reflexões sobre uma experiência suíça (francófona). In: __________. Gêneros Orais e escritos na escola. Trad. de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas (SP): Mercado de Letras, 2004.
Publicado
2020-11-04