Entre versos de rima e dor: memória, identidade e resistência em “No fundo do canto”, de Odete Semedo

Palavras-chave: Literatura guineense. Odete Semedo. Identidade. Memória. Resistência.

Resumo

O presente artigo examina como a poesia de autoria feminina em língua portuguesa da Guiné-Bissau retrata literariamente os conflitos recentes pelos quais o país tem passado e de que forma tais conflitos literariamente elaborados através da memória têm moldado a identidade guineense em alguns aspectos e convergido para o fortalecimento da resistência no país. Buscamos desvendar como essa narrativa se desenvolve na obra No fundo do canto (2007), de Odete Semedo, uma vez que essa obra poética está balizada em um contexto de conflitos intensos na Guiné-Bissau. A razão para essa escolha é que ao produzir uma obra poética que retrata os momentos conflituosos da pátria-mãe, a autora contribui para a contestação e negociação das identidades no país, relembrando seus pares as agruras de um passado amargo, intragável e inesquecível, de modo a criar uma marca de resistência que impeça esse passado de se transformar numa ameaça futura.

Referências

ABDALA Jr, Benjamin. Literatura, História e Política: Literaturas de língua portuguesa no século XX. 2ed. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2007.

AUGEL, Moema Parente. O desafio do escombro: nação, identidade e pós-colonialismo na literatura da Guiné-Bissau. Rio de Janeiro: Garamond, 2007.

AUGUSTONI, Prisca. Os signos da diáspora. In: ______. O Atlântico em Movimento: Signos da diáspora africana na poesia contemporânea de língua portuguesa. Belo Horizonte: Mazza Edições. 2013. (p. 28-78).

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1998.

CAMPATO Jr., João Adalberto. A poesia da Guiné-Bissau: história e crítica. São Paulo: Arte & Ciência, 2012.

________. Manual de Literaturas de Língua Portuguesa: Portugal, Brasil, África Lusófona e Timor-Leste. 1. ed. Curitiba/ Rio de Janeiro: CRV/ OPLOP, 2016.

ERLL, Astrid. Literatura as a Medium of Cultural Memory. In: ______. Memory in Culture. Translated by Sara B. Young. Hampshire: Palgrave Macmillan, 2011. (p. 144-171).

GENTZLER, Edwin. Translation and Identity in the Americas: New Directions in Translation Theory. London and New York: Routledge, 2008.

HALL, Stuart. Da diáspora: Identidades e mediações culturais. Organização Liv Sovik; Tradução Adelaine La Guardia Resende et al. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

_______. A identidade cultural na pós-modernidade. 11.ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

LEITE, Ana Mafalda. Oralidades & Escritas Pós-Coloniais: Estudos Sobre Literaturas Africanas. Rio de Janeiro: EdUerj, 2012.

OLIVEIRA, N. R. Educação: pensamentos e sensibilidade. In OLIVEIRA, N. R; ZUIN, A. S; PUCCI, B. (Orgs.). Teoria crítica, estética e educação. Campinas: UNIMEP, 2001.

PEDROSA, Célia. Antônio Cândido: a palavra empenhada. São Paulo: EdUSP, 1994.

SEMEDO, Odete Costa. No fundo do canto. Belo Horizonte: Nandyala, 2007.

_________. Entre o ser e o amar. Bissau: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas, 1996.

Publicado
2020-07-23