Podcast e as novas possibilidades de monetização na radiodifusão

  • Alvaro Bufarah Junior Universidade Presbiteriana Mackenzie - UPMFundação Armando Alvares Pentado - FAAP
Palavras-chave: Rádio, Áudio, Tecnologia, Mercado, Podcast

Resumo

O meio rádio teve suas características ampliadas e potencializadas pela internet, possibilitando uma diferenciação de seus conteúdos por meio de uma alteração na produção, edição e transmissão, e ganhando mais agilidade com a digitalização do áudio e demais informações necessárias para atender a um público com mais poder de escolha. Nos últimos 20 anos, percebemos várias alterações na linguagem dos meios na tentativa de distribuir seus conteúdos nas diversas plataformas que se abriram com o uso da internet e das redes sociais. Neste contexto, o mercado brasileiro foi inundado com conteúdos sonoros que as empresas de comunicação denominam por podcast, porém boa parte deste material são áudio sem formato on demand. Este artigo tenta explorar este processo de diferenciação e comentar as possibilidades de uso deste formato em escala de mercado.

Biografia do Autor

Alvaro Bufarah Junior, Universidade Presbiteriana Mackenzie - UPMFundação Armando Alvares Pentado - FAAP

Doutor pelo programa de Letras da Universidade Presbiteriana Mackenzie, pós-doutorando do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina e integrante do Grupo de Investigação em Rádio, Fonografia e Áudio (Girafa/CNPq). E-mail: abufarah@uol.com.br

Referências

CARDOSO, Gustavo. A mídia na sociedade em rede: filtros, vitrines, notícias. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

CARDOSO, Gustavo; et al. Modelos de negócio e comunicação social: “Telcos”, legacy media, novos media e start-ups jornalísticas em navegação digital. Coimbra, 2015. Estudo prospectivo (2015-2020) - Instituto Universitário de Lisboa.

CASTELLS, Manuel. O poder da comunicação. São Paulo/Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

CEBRIÁN, Juan Luis. A Rede – Como nossas vidas serão transformadas pelos novos meios de comunicação. Tradução: Lauro Machado Coelho. São Paulo: Summuns, 1999.

CEREZO, Pepe. Suscripciones, “the new black”- Los modelos de pago emergentes (1ª parte), 2018. Disponível em: <http://evocaimagen.com/el-futuro-de-la-publicidad-en-la-financiacion-de- los-medios/>. Acesso em: 16 jul. 2019.

FERRARETTO, Luiz Artur. Rádio: o veículo, a história, e a técnica. Porto Alegre: Editora Sagra Luzzatto, 2000.

FERRARETTO, Luiz Artur. Rádio contemporâneo: o modelo de negócio e o poder de referência do meio sob tensão. Porto Alegre: Revista EPTIC. Vol. 21, nº 2. Mai.-Ago. 2019. Disponível em: <https://seer.ufs.br/index.php/eptic/article/view/11508>. Acesso em: 10 jan. 2020.

FERREIRA, Luciana Mendes; et al. Revista Científica de Comunicação Social do Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). E-com, Belo Horizonte, Vol. 9, nº 1, 1º semestre de 2016. Disponível em: <https://revistas.unibh.br/ecom/article/download/1856/1043>. Acesso em: 10 jan. 2020.

FORD, Martin. Os robôs e o futuro do emprego. Tradução Claudia Gerpe Duarte. 1º ed. – Rio de Janeiro: Best Business, 2019.

HALVORSON, Kristina. Estratégia de conteúdo para web. Cabreúva: Alta Books, 2012.

HARIRI, Yuval Noah. 21 lições para o século 21. Tradução Paulo Geiger. 1º ed. – São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

JÚNIOR, Alvaro Bufarah. Rádio na Internet: convergência de possibilidades. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 26, 2003. Belo Horizonte. Anais... São Paulo: Intercom, 2003. CD-ROM. Disponível em: <http://reposcom.portcom.intercom.org.br/bitstream/1904/3111/1/NP6BUFARA%20H.pdf >.

KISCHINHEVSKY, Marcelo. Rádio e mídias sociais: mediações e interações radiofônicas em plataformas de comunicação. Rio de Janeiro: Mauad, 2016.

KOTLER, Philip. Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010 – 9º impressão.

KOTLER, P.; JAIN D. C.; MAESINCEE, S. Marketing em Ação. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

LINHARES, Cesar. Rádios tradicionais enfrentam nova concorrência na América Latina: os podcasts de veículos nativos digitais. Blog das Américas, 2017. Disponível em: <https://knightcenter.utexas.edu/pt-br/blog/00-18110-radios-tradicionais-enfrentam-nova-concorrencia-na-america-latina-os-podcasts-de-veicu>. Acesso em: 3 jul. 2019.

MEDEIROS, Marcelo.Santos. Podcasting: produção descentralizada de conteúdo sonoro. In: INTERCOM, 28, 2005, Rio de Janeiro. Anais do XXVIII Congresso Brasileiro das Ciências da Comunicação. São Paulo: Intercom, 2005. 1 CD-ROM.

MOGNON, Matheus. Consumo de podcasts no Brasil cresce 67% em 2019, aponta pesquisa. TECMundo. 2019. Disponível em: <https://www.tecmundo.com.br/internet/146951-consumo-podcasts-brasil-cresce-67-2019-aponta-pesquisa.htm>. Acesso em: 15 abr. 2020.

NEIVA, Eduardo. Dicionário Houaiss de comunicação e multimídia. São Paulo: Publifolha: Instituto Antonio Houaiss, 2013.

PACETE, Luiz Gustavo. No Brasil, 40% dos internautas já ouviram podcast. Meio & Mensagem. Disponível em: <https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2019/05/13/no -brasil-40-dos-internautas-ja-ouviram-podcast.html>. Acesso em: 15 abr. 2020.

PARDO, Alberto. Tendências para 2019 em publicidade mobile. Meio & Mensagem. Disponível em: <https://www.meioemensagem.com.br/home/opiniao/2019/01/14/tendencias-para-2019-em- publicidade-mobile.html>. Acesso em: 15 jul. 2019.

RECUERO, Raquel. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

VANASSI, Gustavo Cardoso. Podcasting como processo midiático interativo. Universidade de Caxias do Sul. 2007.

ZUCULOTO, Valci Regina Mousquer. No ar – a história da notícia de rádio no Brasil. Florianópolis: Insular, 2012.

Publicado
2020-07-03
Edição
Seção
Dossiê - Podcasting e a remediação da linguagem radiofônica