Ecos de uma tragédia anunciada

a cobertura de acontecimentos extremos pelo rádio local

Palavras-chave: rádio local, acontecimentos extremos, Rádio Itatiaia Ouro Preto, barragem de Mariana, pandemia Covid-19

Resumo

O presente artigo tem como objeto a cobertura e a prestação de serviços realizadas por uma emissora de rádio local – a Rádio Itatiaia-Ouro Preto em dois acontecimentos extremos: o rompimento da barragem de Mariana (2015) e a pandemia de Covid-19 (2020). O nosso ponto de partida é o entendimento de uma emissora local como um meio de proximidade, que estabelece vínculos com os seus ouvintes, ao evidenciar as singularidades do impacto de um determinado acontecimento nas localidades alcançadas pela emissora.

Biografia do Autor

Rafael Ferreira Medeiros, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Membro do Grupo de Pesquisa Usos Sociais da Mídia (UFSM), do Grupo de Pesquisa Convergência e Jornalismo (ConJor - UFOP) e do Grupo de Pesquisa e Extensão Escutas (UFMG). 

Graziela Mello Vianna, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutora em Comunicação pela ECA, Escola de Comunicações e Artes da USP, mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002) e graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995). Foi bolsista da CAPES e realizou um estágio de doutoramento (bolsa sanduíche) no Centre de Sociologie de L'Innovation em Paris (2007/2008). Desenvolve pesquisas relacionadas ao som, ao rádio, a paisagens urbanas e à canção. É pesquisadora do programa de cooperação internacional PIMI (Patrimoine Image Medias Identité) um programa de pesquisa desenvolvido em colaboração entre grupos franceses de pesquisa e grupos de pesquisa de universidades brasileiras e integra a equipe do projeto internacional de pesquisa intitulado Places Publiques, juntamente com pesquisadores do Brasil , da França e de Israel. No âmbito do departamento de Comunicação (FAFICH UFMG). É líder do grupo de Pesquisa e Extensão Escutas (certificado pelo CNPq. Coordena o projeto Retrato Sonoro em parceria com a Rádio Inconfidência (MG) e a PUC Minas e o projeto extensionista Centro de Memória do Rádio, com o apoio do IEPHAMG. Produziu artigos para publicações nacionais e internacionais nas áreas de comunicação, artes e história, além de ter publicado e organizado livros no Brasil. É integrante do Conselho Editorial de quatro revistas nacionais. É Professora Associada nível I do departamento de Comunicação da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG, onde atua na graduação e no Programa de Pós Graduação. Foi investigadora visitante do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Em 2018-2019, realizou pesquisa de pós doutoramento na França e em Portugal.

Referências

AGUIAR, Sonia. Territórios do jornalismo: geografias da mídia local e regional no Brasil. Petrópolis/Rio de Janeiro: Vozes/Editora PUC-Rio, 2016

ALBERGARIA, Maria Aparecida. Eu gosto de ouvir notícia de Ouro Preto. Entrevista cedida a (autor). Ouro Preto, dez. 2018.

ANDRADE, Carlos Drummond de. O som estranho. In: Boitempo: menino antigo. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

BARBOSA, Karina Gomes; CARVALHO, André Luís. Narrativas do trauma no jornalismo local: o rompimento da barragem da Samarco em Mariana. In: Estudos em Jornalismo e Mídia, Florianópolis, v. 13, n. 2, p. 19-33, fev. 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/jornalismo/article/view/1984-6924.2016v13n2p19. Acesso em: 04 jul. 2020.

BARBOSA, Karina Gomes; CARVALHO, André Luís. Lugar e tempo: Bento Rodrigues no Lampião. In: Intexto, Porto Alegre, n. 48, 2019. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/intexto/article/view/83340. Acesso em: 01 jul. 2020.

BERTOLOTTO, Rodrigo. País sem sintonia: depois de integrar o Brasil por décadas, o rádio vive mudanças que podem provocar o efeito contrário. São Paulo, UOL, 2018. Disponível em: https://tab.uol.com.br/radio/#pais-sem-sintonia. Acesso em: 29 jun. 2020.

BERTOLOTTO, Rodrigo. Onda Resistente: centenário, rádio vira protagonista em catástrofes e viabiliza aulas onde conexão não chega durante pandemia. São Paulo, UOL, 2020. Disponível em: https://bit.ly/2AJp5vD. Acesso em: 24 jul. 2020.

BOURDIN, Alain. A questão local. Trad. Orlando dos Santos Reis. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

BUENO, Wilson. A cobertura jornalística de catástrofes ambientais: entre a vigilância e a espetacularização da notícia. In: Comunicação & Sociedade, São Bernardo do Campo, v. 39, n. 1, p. 21-41, jan./abr. 2017. Disponível em: https://bit.ly/2WT5ykc. Acesso em: 05 jul. 2020.

CAMPONEZ, Carlos. Jornalismo de proximidade. Coimbra: Minerva Coimbra, 2002.

CEBRIÁN HERREROS, Mariano. La radio en la convergencia multimedia. Barcelona: Gedisa, 2001.

FERRARETTO, Luiz Artur. Rádio: teoria e prática. São Paulo: Summus, 2014.

FERRARETTO, Luiz Artur; MORGADO, Fernando. Covid-19 e comunicação: um guia prático para enfrentar a crise. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Núcleo de Estudos de Rádio, 2020. Disponível em: http://bit.ly/guianer. Acesso em: 09 jul. 2020.

FRANCO, Daniele. Renova paralisa obras do novo Bento Rodrigues após pandemia de coronavírus. O Tempo, Belo Horizonte, 24 mar. 2020. Disponível em: https://bit.ly/2WSu4ly. Acesso em: 24 jul. 2020.

GHEBREYESUS, Tedros Adhanom. Munich Security Conference. World Health Organization, Genebra, 15 fev. 2020. Disponível em: https://www.who.int/dg/speeches/detail/munich-security-conference. Acesso em: 08 jul. 2020.

GUIMARÃES ROSA, João. Lão-dalalão (Dão-Lalalão). In: Corpo de Baile (Sete Novelas). Rio de Janeiro: José Olympio, 1960.

HAESBAERT, Rogério. Territórios em disputa: desafios da lógica espacial zonal na luta política. In: Campo-Território: Revista de Geografia Agrária, v. 9, n. 18, p. 1-17, 2014.

KANTAR IBOPE MEDIA. Covid-19: impactos no consumo de mídia - rádio. Kantar Media, São Paulo, 09 abr. 2020. 2020a. Brasil/Consumo de Rádio. Disponível em: https://www.kantaribopemedia.com/brasil-consumo-de-radio/. Acesso em: 24 jul. 2020.

KANTAR IBOPE MEDIA. Mesmo com o fim da quarentena, consumidores afirmam que devem manter hábitos. Kantar Media, São Paulo, 26 jun. 2020. 2020b. Disponível em: https://bit.ly/2CDzaLE. Acesso em: 24 jul. 2020

KISCHINHEVSKY, Marcelo. Rádio e mídias sociais: mediações e interações radiofônicas em plataformas digitais de comunicação. Rio de Janeiro: Mauad X, 2016.

LOPEZ, Debora Cristina. Radiojornalismo hipermidiático: tendências e perspectivas do jornalismo de rádio all news brasileiro em um contexto de convergência tecnológica. 2009. 299 fl. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2009.

MAIA, Marta. A comunidade radiouvinte e o sentimento de pertencimento. In: Anais do VI Encontro dos Núcleos de Pesquisa da Intercom, Brasília, DF, 2006. Disponível em: https://bit.ly/2VdXczT. Acesso em: 01 jul. 2020.

MARINHO, Vânia. Maior orgulho de José Russo é ser ouro-pretano honorário. In: Jornal de Ouro Preto, Ouro Preto, 19 dez. 1982.

MATA, Conceição Aparecida da. O rádio fica como companheiro. Entrevista cedida a (autor), Ouro Preto, jan. 2019.

MOREIRA, Sônia Virgínia. Por que Geografias, no plural, para a comunicação? In: MOREIRA, Sônia Virgínia (org.). Geografias da comunicação: espaço de observação de mídia e de culturas. São Paulo: Intercom, 2012.

OLIVEIRA, Maria Nazaré. O começo da Rádio Ouro Preto. Entrevista cedida a (autor). Ouro Preto, ago. 2018.

OTA, Daniela Cristiane. Mapeando a mídia fronteiriça em Mato Grosso do Sul. In: MOREIRA, Sônia Virgínia (org.). Geografias da comunicação: espaço de observação de mídia e de culturas. São Paulo: Intercom, 2012.

PERUZZO, Cicília. Mídia regional e local: aspectos conceituais e tendências. Comunicação & Sociedade. São Bernardo do Campo: Póscom-Umesp, a. 26, n. 43, p. 67-84, 2005.

RADDATZ, Vera Lucia Spacil. Rádio AM "avisa": uma expressão da cultura local. In: KLÖCKNER, Luciano; PRATA, Nair (orgs.). Mídia sonora em 4 dimensões: 1ª ouvintes e falantes, 2ª memória política, 3ª programas de rádio, 4ª tecnologia e futuro. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2011.

RÁDIO ITATIAIA. Três anos após tragédia em Mariana, moradores ainda são prejudicados... 11 fev. 2019. 2019ª. Disponível em: https://bit.ly/2G7uueC. Acesso em: 12 jul. 2020.

RÁDIO ITATIAIA. Três anos depois de Tragédia de Mariana, moradores ainda reclamam de falta de água... 12 fev. 2019. 2019b. Disponível em: https://bit.ly/2D5Bw2P. Acesso em: 12 jul. 2020.

RÁDIO ITATIAIA OURO PRETO. Nesta segunda feira... Ouro Preto, 08 fev. 2019. 2019a Instagram: Itatiaia Ouro Preto @ouropretoitatiaia. Disponível em: https://www.instagram.com/p/BtoqvDDgSU5/. Acesso em: 22 jun. 2020.

SANTOS, Rodrigo Salles Pereira dos; MILANEZ, Bruno. Horror em Brumadinho é culpa da Vale, dizem especialistas. Mas o que é a Vale?. In: Folha de São Paulo, 01 mar. 2019. Disponível em: https://bit.ly/2O7VNd6. Acesso em: 08 jul. 2020.

SCHAFFER, R. Murray. A afinação do mundo. São Paulo: Editora UNESP, 2001.

STARCK, Daniel. Coronavírus: Após queda, formatos musicais começam a recuperar a audiência perdida no início da pandemia. Tudo Rádio, São Paulo, 12 jun. 2020. Disponível em: https://bit.ly/3f2qsDS. Acesso em: 23 jul 2020.

TORRES, Maurílio. A primeira programação da Rádio Ouro Preto. Entrevista cedida a (autor), Ouro Preto, ago. 2018.

VAIDYANATHAN, Rajini. The Hurricane Station. BBC News, Londres, 24 ago. 2015. Disponível em: http://bbc.in/1fAZ8NO. Acesso em: 09 jul. 2020.

VARGAS LLOSA, Mário. La tía Julia y el escribidor. Madrid: Suma de Letras, 2000.
Publicado
2020-11-08
Seção
Dossiê “Rádio e catástrofes"