O uso da fotografia em pesquisa etnopsicológica: a revelação do invisível na umbanda

  • Raquel Redondo Rotta Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • José Francisco Miguel Henriques Bairrão Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.
Palavras-chave: Etnopsicologia, Fotografia, Umbanda, Psicanálise.

Resumo

O impacto visual na umbanda e em comunidades africanas tem importância na constituição de material simbólico pelo qual sujeitos elaboram experiências pessoais e coletivas. A imagem pode proporcionar o desvelamento de um contexto simbólico mais rico do que comumente se apreende. Utiliza-se como base uma escuta psicanalítica, no que se pode chamar de “escutar imagens”, desde que se considere a foto-grafia, ou seja, a grafia pela luz (imagem), um recurso para trazer ao visível algo inobjetável que anima e transforma experiências de vida. A utilização da fotografia em pesquisas na umbanda foi útil no desvelamento e valorização de recursos de origem africana para lidar com vivências humanas. Para descrever esse método de utilização da fotografia em pesquisa etnopsicológica, discute-se o estatuto da imagem em etnias bantas, os usos comuns da fotografia em ciências humanas e trechos de uma pesquisa realizada em comunidades umbandistas.

Biografia do Autor

Raquel Redondo Rotta, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
Doutora pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.
José Francisco Miguel Henriques Bairrão, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.
Professor livre-docente do Departmento de Psicologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Doutor em filosofia pela UNICAMP. Fundador e coordenador do Laboratório de Etnopsicologia da FFCLRP - USP.

ALVES, Rafael Freire; CONTANI, Miguel. Luiz. O “Instante Decisivo”: uma estética anárquica para o olhar contemporâneo. Discursos fotográficos, Londrina, v.4, n.4, p.127-144, 2008.

 

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Caboclas de Aruanda: a construção narrativa do transe. Imaginário-usp, São Paulo, n.9, p.285-322, 2003a.

 

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques.Raízes da Jurema. Psicologia USP, v.14, n.1, p.157-184, jan.2003b.

 

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques; LEME, Fábio Ricardo. Mestres Bantos da Alta Mogiana: tradição e memória da umbanda em Ribeirão Preto. Memorandum: memória e história em Psicologia, Belo Horizonte, n.4, p.5-32, 2003.

 

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Sublimidade do Mal e Sublimação da Crueldade: criança, sagrado e rua. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v.17, n.1, p.61-73, 2004.

 

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Nominação e Agência sem Palavras: O Audível Não Verbal num Transe de Possessão. In: SIMANKE, Richard Theisen, CAROPRESO, Fátima; BOCCA, Francisco Verardi. O movimento de um pensamento: Ensaios em homenagem a Luiz Roberto Monzani, Curitiba: CRV, 2011.

 

BARBOSA, Andrea; CUNHA, Edgar. Antropologia e imagem. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

 

BARTHES, Roland. A Câmara Clara. Lisboa: Edições 70, 1980.

 

BAZIN, André. O cinema: ensaios. São Paulo: Brasiliense, 1991.

 

BENJAMIN, Walter. Magia e Técnica, Arte e Política. 3ª edição. São Paulo: Brasiliense, 1994.

 

BRANT-CARVALHO, Juliana Barros; BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Fios da Razão: Tradição e Pluralidade na Umbanda em Pontal. Interação em Psicologia, Curitiba, v.21, n.2, p.147-156, ago. 2017.

Disponível em: <https://revistas.ufpr.br/psicologia/article/view/48671/33394>. Acesso em: 09 ago. 2019.

 

CAMARGO, Carlos. Semblante e Verdade. Latusa Digital, Rio de Janeiro, ano 6, n. 37, jun.2009. Disponível em <http://www.latusa.com.br/pdf_latusa_ digital_37_a3.pdf>. Acesso em 26 mar 2014.

 

DIAS, Rafael de Nuzzi. Correntes ancestrais: os pretos-velhos do Rosário. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.

 

DOR, Joel. Introdução à leitura de Lacan: o inconsciente estruturado como linguagem. Trad.: Carlos Eduardo Reis. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

 

Edwards, Elizabeth. Rastreando a fotografia. In: Barbosa, Andrea [et al.]. A experiência da imagem na etnografia. São Paulo: Terceiro Nome, p.153-190, 2016.

 

GODOY, Daniela Bueno de Oliveira Americo. Modelagem topológica da possessão: sujeito e alteridade na umbanda. Tese (Doutorado em Psicologia) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.

 

GODOY, Daniela Bueno de Oliveira Américo; BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Voz e alteridade: um contraponto entre psicanálise e psicologias dialógicas. Rev. SPAGESP, Ribeirão Preto, v.19, n.1, p.62-75, 2018.

Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-29702018000100006&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 09 ago 2019.

 

GULLAR, Ferreira. Barroco, olhar e vertigem. In: NOVAES, Adauto (Org.), O Olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

 

KOSSOY, Boris. Fotografia e memória: reconstituição por meio da fotografia. In: SAMAIN, Etienne. (Org.), O Fotográfico. São Paulo: Editora Hucitec/Editora SENAC, 2005.

 

 

KRAMER, Fritz. The red fez: art and spirit possession in Africa. London: Verso, 1993.

 

KUSMA, Vinícius Silveira. A fotografia, a tinta, a fotopintura, e a (re)significação dos sonhos: Uma etnobiografia de Mestre Julio Santos. Dissertação (Mestrado em Antropologia, área de concentração em Antropologia Social e Cultural) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Instituto de Ciências Humanas, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2016.

 

LACAN, Jacques. O Seminário, Livro 11: Os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. 2ª edição. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

 

LIENHARDT, Godfrey. Divinity and Experience: The Religion of the Dinka. New York: Oxford-Clarendon Press, 1961.

 

MACEDO, Lívia Alves Santos. Caminhos cruzados: Etnografia do povo cigano na umbanda. III Encontro de Antropologia Visual da América Amazônica. Belém, PA. Set, 2018. Disponível em <http://www.eavaam.com.br/anais/anais/2018/gt03/16.pdf>. Acesso em 09 ao 2019.

 

MACGAFFEY, Wyatt. Os Kongo. In: HERREMAN, Frank (Org.). Na presença dos espíritos: arte africana do Museu Nacional de Etnologia. Lisboa/New York: Museum for African Art/Snoeck-Ducaju, 2000.

 

MOREIRA LEITE, Míriam. Retratos de Família: Leitura da Fotografia Histórica. 2ª edição. São Paulo: Edusp, 2000.

 

NEIVA-SILVA, Lucas; KOLLER, Sílvia Helena. O uso da fotografia na pesquisa em Psicologia. Estudos de Psicologia, Natal, v.7, n.2, p.237-250, jul.2002.

 

PAGLIUSO, Lígia; BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Luz no Caminho: Corpo, gesto e ato na umbanda. Afro-Ásia, Salvador, n.42, p.195-225, 2010.

 

PAGLIUSO, Ligia. Famílias de santo: as histórias dos ancestrais e os enredos contemporâneos. Tese (Doutorado em Psicologia) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.

 

ROBERTS, Mary Nooter. Banco cariátide.In: HERREMAN, Frank (Org.). Na presença dos espíritos: arte africana do Museu Nacional de Etnologia. Lisboa/New York: Museum for African Art/Snoeck-Ducaju, 2000.

 

SAMAIN, Etienne (Org.) O Fotográfico. 2ª edição. São Paulo: Editora Hucitec/Editora SENAC, 2005.

 

SANTOS JUNIOR, Paulo Sérgio. A Fotografia na Psicologia: Metassíntese de teses e dissertações brasileiras. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2018.

 

TARKOVSKI, Andrei. Esculpir o Tempo. 2ª edição. Trad.: Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

 

THOMPSON, Robert Farris. Flash of the Spirit: Arte e filosofia africana e afro-americana. Trad.: Tuca Magalhães. São Paulo: Museu Afro Brasil, 2011.

Referências

ALVES, Rafael Freire; CONTANI, Miguel. Luiz. O “Instante Decisivo”: uma estética anárquica para o olhar contemporâneo. Discursos fotográficos, Londrina, v.4, n.4, p.127-144, 2008.

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Caboclas de Aruanda: a construção narrativa do transe. Imaginário-usp, São Paulo, n.9, p.285-322, 2003a.

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Raízes da Jurema. Psicologia USP, v.14, n.1, p.157-184, jan.2003b.

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques; LEME, Fábio Ricardo. Mestres Bantos da Alta Mogiana: tradição e memória da umbanda em Ribeirão Preto. Memorandum: memória e história em Psicologia, Belo Horizonte, n.4, p.5-32, 2003.

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Sublimidade do Mal e Sublimação da Crueldade: criança, sagrado e rua. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v.17, n.1, p.61-73, 2004.

BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Nominação e Agência sem Palavras: O Audível Não Verbal num Transe de Possessão. In: SIMANKE, Richard Theisen, CAROPRESO, Fátima; BOCCA, Francisco Verardi. O movimento de um pensamento: Ensaios em homenagem a Luiz Roberto Monzani, Curitiba: CRV, 2011.

BARBOSA, Andrea; CUNHA, Edgar. Antropologia e imagem. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

BARTHES, Roland. A Câmara Clara. Lisboa: Edições 70, 1980.

BAZIN, André. O cinema: ensaios. São Paulo: Brasiliense, 1991.

BENJAMIN, Walter. Magia e Técnica, Arte e Política. 3ª edição. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BRANT-CARVALHO, Juliana Barros; BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Fios da Razão: Tradição e Pluralidade na Umbanda em Pontal. Interação em Psicologia, Curitiba, v.21, n.2, p.147-156, ago. 2017.

Disponível em: <https://revistas.ufpr.br/psicologia/article/view/48671/33394>. Acesso em: 09 ago. 2019.

CAMARGO, Carlos. Semblante e Verdade. Latusa Digital, Rio de Janeiro, ano 6, n. 37, jun.2009. Disponível em <http://www.latusa.com.br/pdf_latusa_ digital_37_a3.pdf>. Acesso em 26 mar 2014.

DIAS, Rafael de Nuzzi. Correntes ancestrais: os pretos-velhos do Rosário. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.

DOR, Joel. Introdução à leitura de Lacan: o inconsciente estruturado como linguagem. Trad.: Carlos Eduardo Reis. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

Edwards, Elizabeth. Rastreando a fotografia. In: Barbosa, Andrea [et al.]. A experiência da imagem na etnografia. São Paulo: Terceiro Nome, p.153-190, 2016.

GODOY, Daniela Bueno de Oliveira Americo. Modelagem topológica da possessão: sujeito e alteridade na umbanda. Tese (Doutorado em Psicologia) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.

GODOY, Daniela Bueno de Oliveira Américo; BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Voz e alteridade: um contraponto entre psicanálise e psicologias dialógicas. Rev. SPAGESP, Ribeirão Preto, v.19, n.1, p.62-75, 2018.

Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-29702018000100006&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 09 ago 2019.

GULLAR, Ferreira. Barroco, olhar e vertigem. In: NOVAES, Adauto (Org.), O Olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

KOSSOY, Boris. Fotografia e memória: reconstituição por meio da fotografia. In: SAMAIN, Etienne. (Org.), O Fotográfico. São Paulo: Editora Hucitec/Editora SENAC, 2005.

KRAMER, Fritz. The red fez: art and spirit possession in Africa. London: Verso, 1993.

KUSMA, Vinícius Silveira. A fotografia, a tinta, a fotopintura, e a (re)significação dos sonhos: Uma etnobiografia de Mestre Julio Santos. Dissertação (Mestrado em Antropologia, área de concentração em Antropologia Social e Cultural) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Instituto de Ciências Humanas, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2016.

LACAN, Jacques. O Seminário, Livro 11: Os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. 2ª edição. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

LIENHARDT, Godfrey. Divinity and Experience: The Religion of the Dinka. New York: Oxford-Clarendon Press, 1961.

MACEDO, Lívia Alves Santos. Caminhos cruzados: Etnografia do povo cigano na umbanda. III Encontro de Antropologia Visual da América Amazônica. Belém, PA. Set, 2018. Disponível em <http://www.eavaam.com.br/anais/anais/2018/gt03/16.pdf>. Acesso em 09 ao 2019.

MACGAFFEY, Wyatt. Os Kongo. In: HERREMAN, Frank (Org.). Na presença dos espíritos: arte africana do Museu Nacional de Etnologia. Lisboa/New York: Museum for African Art/Snoeck-Ducaju, 2000.

MOREIRA LEITE, Míriam. Retratos de Família: Leitura da Fotografia Histórica. 2ª edição. São Paulo: Edusp, 2000.

NEIVA-SILVA, Lucas; KOLLER, Sílvia Helena. O uso da fotografia na pesquisa em Psicologia. Estudos de Psicologia, Natal, v.7, n.2, p.237-250, jul.2002.

PAGLIUSO, Lígia; BAIRRÃO, José Francisco Miguel Henriques. Luz no Caminho: Corpo, gesto e ato na umbanda. Afro-Ásia, Salvador, n.42, p.195-225, 2010.

PAGLIUSO, Ligia. Famílias de santo: as histórias dos ancestrais e os enredos contemporâneos. Tese (Doutorado em Psicologia) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.

ROBERTS, Mary Nooter. Banco cariátide. In: HERREMAN, Frank (Org.). Na presença dos espíritos: arte africana do Museu Nacional de Etnologia. Lisboa/New York: Museum for African Art/Snoeck-Ducaju, 2000.

SAMAIN, Etienne (Org.) O Fotográfico. 2ª edição. São Paulo: Editora Hucitec/Editora SENAC, 2005.

SANTOS JUNIOR, Paulo Sérgio. A Fotografia na Psicologia: Metassíntese de teses e dissertações brasileiras. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2018.

TARKOVSKI, Andrei. Esculpir o Tempo. 2ª edição. Trad.: Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

THOMPSON, Robert Farris. Flash of the Spirit: Arte e filosofia africana e afro-americana. Trad.: Tuca Magalhães. São Paulo: Museu Afro Brasil, 2011.

Publicado
2020-04-30