De Eros ao ciborgue

Desdobramentos sobre o feminino a partir da filosofia de Walter Benjamin

Palavras-chave: Benjamin, Eros, Estética, Corpo, Feminino

Resumo

O artigo propõe a formulação de questões sobre a relação entre a filosofia, o conhecimento e o feminino que orbitam a obra de Walter Benjamin como um todo, assim como a de seus interlocutores e interlocutoras. Propomos um caminho que atravessa os seus primeiros escritos sobre a natureza masculina e fálica do conhecimento socrático, assim como do conhecimento científico instrumental, até os seus escritos tardios, que propõem uma filosofia da arte que questiona, como dá a ver a sua leitura por Buck-Morss, os pressupostos masculinos subjacentes aos principais mitos fundadores da Estética enquanto disciplina filosófica moderna. A partir de suas reflexões sobre materialismo, arte e corpo humano, relacionamos a estética benjaminiana a um esforço de pensar novas relações entre natureza e cultura fora do imperativo de dominação que caracteriza o conhecimento instrumental masculino e a função social que a arte ocupa para este. É neste sentido também que articulamos uma aproximação entre a necessidade de pensar o aparelho sensorial humano no atravessamento com a tecnologia e a cultura, fundamento da estética de Walter Benjamin, e o ensaio "Manifesto ciborgue", de Donna Haraway, no qual a autora propõe uma politização do feminismo a partir de uma imagem que recusa qualquer matriz identitária natural e para a qual nenhuma construção é uma totalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Alves Gilly de Miranda, Universidade Federal de São Paulo

Graduado em História pela Universidade Federal Fluminense, Mestre em Filosofia pela Universidade Federal Fluminense, e doutorando na Universidade Federal de São Paulo. 

Juliana de Moraes Monteiro, UFRJ/Faperj

Doutora em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2019). Desde o ano passado realiza estágio de pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro como bolsista nota 10 da Faperj sob supervisão da Prof. Dra. Carla Rodrigues. Atualmente pesquisa as relações entre imagem, psicanálise e feminino na arte contemporânea.

Publicado
2020-09-26