A verdade teatral em Stanislavski e Peter Brook: uma análise comparativa do conceito de verdade

  • Martha Dias da Cruz Leite
  • Eusébio Lobo da Silva
Palavras-chave: Verdade Cênica, Interpretação Teatral, Stanislavski, Peter Brook

Resumo

A verdade teatral é um tema freqüentemente discutido por artistas e pesquisadores de teatro, como também alvo de uma constante busca por aqueles que se dedicam com um mínimo de seriedade ao fazer teatral. Com o intuito de realizar uma refl exão sobre a questão da verdade teatral, este artigo opera uma comparação entre as teorias dos diretores Konstantin Stanislavski e Peter Brook, sob a ótica do conceito de verdade, termo freqüentemente utilizado por ambos para referirem-se a uma certa qualidade expressiva essencial ao trabalho do ator. O objetivo deste artigo é discutir, ao longo de uma análise de seus procedimentos metodológicos, concepções de teatro e opções estéticas, em que pontos ambas as teorias se contrapõem ou se encontram na questão da verdade teatral.

Referências

BONFITTO, M. O ator compositor: as ações físicas como eixo: de Stanislavsky a Barba. São Paulo: Perspectiva. 2002. 143p.

BROOK, Peter. A porta aAberta. 2ª ed. Trad. Antônio Mercado. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. 103 p.

______. Fios do tempo. Trad. Carolina Araújo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. 336 p.

______. O ponto de mutação. Trad. Antônio Mercado e Elena Gaiano. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1994. 321 p.

______. Em busca de uma fome. Cadernos de teatro, [s.l.], n. 96, p. 1-8, jan. 1983.

______. O teatro e seu espaço. Petrópolis: Ed. Vozes, 1970. 151 p. EICHENBERG, F. O espaço vazio: entrevista com Peter Brook. Revista Bravo, [s.l.], ano 4, n. 37, p. 71-80, out. 2000.

GUINSBURG, J. Stanislavski, Meierhold & cia. São Paulo: Perspectiva, 2001.

GURDJIEFF. Glimpses of truth. In: ______. Views from the world. [s.l. : s.n.], [2001?]

LEITE, M. D. Estudo das considerações de Peter Brook sobre o trabalho do ator. 78 f. Monografi a (Iniciação Científi ca) - Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

KUSNET, E. Ator e método. 3ª ed. Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Artes Cênicas, 1987. 168 p.

OIDA, Y. Um ator errante. Trad. Marcelo Gomes. São Paulo: Beca Produções Culturais, 1999. 220 p.

______. O ator invisível. Trad. Marcelo Gomes. São Paulo: Beca Produções Culturais, 1999. 220 p.

ROOSE-EVANS, J. Peter brook and Marat/Sade: workshop e production. In: ______. Experimental theatre: from Stanislavsky to today. New York: Avon, 1971. p. 200-263.

ROUBINE, J.J. A linguagem da encenação teatral. 2ª ed. Trad. Yan Michalski: Rio de Janeiro, 1998. 286 p.

STANISLAVSKY. A preparação do ator. 14ª ed. Trad. Pontes de Paula Lima. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998. 319 p.

______. A criação de um papel. 4ª ed. Trad. Pontes de Paula Lima. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1990. 286 p.

TOPORKOV, V. Stanislávsky alle prove. Gli ultimi anni. Milano: Ubulibri, 1991.

Publicado
2017-04-26
Edição
Seção
Teatro