O estetismo na música contemporânea

  • Roseane Yampolschi
Palavras-chave: Estetismo, Composição, Transdisciplinaridade

Resumo

Desde uma perspectiva do conceito de racionalização, adotado tanto por Adorno, para designar o caráter de objetifi cação do pensamento racional, como por Edgar Morin, para referenciar o conhecimento simplifi cador do cientismo, pretende-se apontar problemas que giram em torno da autenticidade e da inserção cultural da obra de arte em seu meio. A temática proposta deverá caracterizar em parte o cientismo na música atual, em seus aspectos criativo e educativo, e então, partindo dessa refl exão, apontar caminhos para uma formação estética mais rica, subjetivamente falando, e mais produtiva, isto é, que liga a arte a outras esferas da vida humana.

Referências

ADORNO, Theodor. Positivismo na sociologia alemã. Tradução de W. L. Maar. São Paulo: Abril Cultural, 1983. (Os pensadores).

ARAÚJO, Inês Lacerda. Introdução à fi losofi a da ciência. 3a ed. Curitiba: Ed. UFPR, 2003.

BABBITT, Milton. A response. Perspectives of new music, v.35, p.129-136, Summer, 1997.

BARRETO, Francisco de César Sá. A instabilidade como condição para mudanças institucionais qualitativas. In: DOMINGUES, Ivan (Org.). Conhecimento e transdisciplinaridade. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.

BOULEZ, Pierre. Apontamentos de aprendiz. Tradução de Stella Moutinho, Caio Pagano, Lídia Bazarian. São Paulo: Perspectiva, 1995. (Signos).

BRINDLE, Reginald Smith. New music: the avant-garde since 1945. 2a ed. Oxford: Oxford University Press, 1987.

COPE, David. New directions in music. Madison: Wm. C. Brown Communications, 1993.

GARDNER, Howard. O verdadeiro, o belo e o bom. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Objetiva, 1999.

HORKHEIMER, Max. Teoria Tradicional e Teoria Crítica. Tradução de Edgard Afonso Malagodi e Ronaldo Pereira Cunha. São Paulo: Abril Cultural, 1983. (Os Pensadores).

HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor. Dialética do esclarecimento: fragmentos fi losófi cos. Tradução de Guido de Antônio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

KANACH, Sharon. The writings of Iannis Xenakis (starting with Formalized Music). Perspectives of new music. v.41, p.154-167, Winter 2003.

MORIN, Edgar. Introdução à política do homem: argumentos políticos. Tradução de Celso de Sylos. Rio de Janeiro: Forense, 1969.

MORIN, Edgar; MOIGNE, Jean-Louis Le. A inteligência da complexidade. Tradução de Nurimar Maria Falci. 3a ed. São Paulo: Petrópolis, 2000.

SANT´ANNA, Affonso Romano de. Barroco: do quadrado à elipse. Rio de Janeiro: Rocco, 2000.

SCHAEFFER, Pierre. Tratado de los objetos musicales. Versão de Araceli Cabezón de Diego. Madrid: Alianza Editorial, 1998.

SILVA, Evando Mirra de Paulo e. Os caminhos da transdisciplinaridade. In: DOMINGUES, Ivan. Conhecimento e transdisciplinaridade. Belo Horizonte:

Editora UFMG, 2001.

SUBOTNIK, Rose Rosengard. Developing variations: style and ideology in Western music. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1991.

YAMPOLSCHI, Roseane. Estudo preliminar do método da complexidade de Edgar Morin aplicado às artes. In: Anais do Simpósio de pesquisa em música 2004. Curitiba: Editora Deartes/UFPR, 2004. p.1-8.

______. O dialogismo na composição interdisciplinar. Revista Modus, Belo Horizonte, n.1, p.52-56, jun. 2000.

______. Standing and confl ating: a dialogic model for interdisciplinarity in composition. Tese (Doutorado em Composição). The University of Illinois at UrbanaChampaign, 1997.

Publicado
2017-04-26
Edição
Seção
Música