Modelagem Matemática da Dinâmica de Crescimento por Splines Hermitianos

  • Oscar Antonio Gonzalez Chong Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas- FACET - Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Campus de Sinop - MT.
  • Rogério dos Reis Gonçalves Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas- FACET - Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Campus de Sinop - MT. http://orcid.org/0000-0001-7635-2932
  • Chiara Maria Seidel Luciano Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas- FACET - Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Campus de Sinop - MT.
  • Marister Lopetegui Canel

Resumo

Este trabalho apresenta uma construção de splines hermitianos de grau 1 e 2. Foram comparados os resultados obtidos nesta metodologia e a empregada com outros modelos, tais como o logístico (Verhulst) e o spline cúbico natural. Estes modelos foram aplicados no estudo da evolução populacional das cidades de Pirapora/MG e Ilha Solteira/SP, bem como, no crescimento da cana-de-açúcar. Os resultados encontrados utilizando os splines hermitianos apresentaram estimativas mais precisas, mostrando-se mais eficientes.

Biografia do Autor

Oscar Antonio Gonzalez Chong, Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas- FACET - Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Campus de Sinop - MT.
Possui graduação em Bacharelado em Matemática pela Universidad Estatal I I Mechnikov(1979) e doutorado em Matemática pela Universidad Estatal I I Mechnikov(1989). Atualmente é Professor da Unemat. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Matemática Aplicada.
Rogério dos Reis Gonçalves, Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas- FACET - Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Campus de Sinop - MT.
Possui graduação em Matemática com habilitação em Física pela Universidade Estadual de Maringá [Maringá - PR] (1999), Mestrado em Matemática pela Universidade Estadual de Maringá (2005) e Doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) Campus de Ilha Solteira-SP. Atualmente é professor doutor junto à Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).
Publicado
2019-01-14
Seção
Artigos