Chamadas abertas e nova organização da revista

A revista Caletroscópio está recebendo artigos para publicação em 2020.

A partir do número 7 (2019), a revista Caletroscópio passou a organizar suas publicações da seguinte maneira: no primeiro semestre o número dedica-se aos Estudos Literário; no segundo, aos Estudos Linguísticos.

Para a n. 8 v. 1 dossiê: 

Transversos da língua portuguesa: a poesia entre fronteiras


Data limite de envio: 08/03/2020

 

O que nos une, e o que nos separa na língua portuguesa? O verso do poema interrompe ou vincula o português que aqui falamos com o que se fala em  Moçambique, Timor Leste ou Portugal? Diferimos ao diferir a linguagem? Nessa direção, haveria ainda mais a ser incluído nessa constelação linguística que se forma em relação também com o bantu, o crioulo, o tupi, o umbundo etc. O maranhense Raimundo Corrêa, por exemplo, exprimiu o banzo, oriundo do quimbundo mbanza [aldeia], no verso decassílabo “visões que n’alma o céu do exílio incuba”, traduzindo o sentimento da falta da aldeia, no crescer “de uma tristeza, imensa, imensamente”. Agostinho Neto, poeta angolano da libertação, moveu-se no lamento que o movia em outro sentido, mais próximo ao ritmo e ao rito da fala: “Ainda o meu canto dolente/ E a minha tristeza/ no Congo, na Geórgia, no Amazonas”. Já Ruy Cinatti escreve da Ásia seus paradoxos em língua portuguesa barroca: “Viver, vivo eu/a fingir que morro, mas por quanto tempo/ Timor?...Ó Timor”.

 

A Caletroscópio convida pesquisadores a refletirem, debaterem, imaginarem os lugares e as imagens da língua portuguesa na poesia, desde o que se observa através de sua proximidade com as elipses, os quiasmas, as reiterações, até os atravessamentos que muitas vezes se dão entre Brasil, Portugal, África e Ásia, no compartilhamento vocabular, no intercâmbio cultural, na apropriação, no diálogo e na releitura crítica de obras. Entre as múltiplas questões que este número se propõe a pensar se encontram a oralidade, a dicção, a cesura, a tradução, a desterritorialização, o colonialismo, o barroquismo, a saudade, a antropofagia, a independência.

 

Os artigos, resenhas, traduções ou entrevistas devem ser enviados até dia 01/03/2020. O número será publicado até julho de 2020.

 

Editora: Profa. Dra. Carolina Anglada (UFOP)

Mais informações: https://periodicos.ufop.br/pp/index.php/caletroscopio

E-mail: revistacaletroscopio@gmail.com

 

Para o n. 8 v.2: data limite de envio 15/06/2020.