A pandemia do novo Coronavírus e a veiculação de informações científicas pelas ondas da FM Universitária 96,7 da UFPI

Palavras-chave: Rádio, Comunicação científica, FM Universitária da UFPI, COVID-19

Resumo

O presente artigo apresenta um estudo sobre a atuação da FM Universitária 96,7 vinculada a Universidade Federal do Piauí em tempos de pandemia da COVID-19 e analisa as mudanças na programação, através da produção e divulgação de conteúdo científico (estudos, pesquisas etc.) sobre o coronavírus SARS-CoV-2. O corpus da pesquisa é formado por Webconferências, transmitidas em maio e junho, e pelos boletins produzidos e veiculados no período de 22 a 26 de junho de 2020. A metodologia adotada foi o Estudo de Caso (YIN, 2001) e a Análise de Conteúdo (BARDIN, 1977), sendo eleitas duas categorias: “Comunicação Científica” e “Divulgação científica sobre a COVID-19”. À luz da teoria do jornalismo científico, verificou-se que a pandemia alterou a rotina de produção da emissora, contudo oportunizou um espaço da grade de programação para temas científicos ligados a COVID-19, com ênfase para a divulgação cientifica.

Biografia do Autor

Nilsângela Cardoso Lima, Universidade Federal do Piauí

Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos; Mestre em História do Brasil pela Universidade Federal do Piauí; Graduada em Licenciatura em História da Universidade Federal do Piauí.

Professora Efetiva do Curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Piuaí. Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Piauí.

Urziana Damasceno Viana De Moraes

MESTRE EM COMUNICAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ (2020). BACHAREL EM DIREITO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ (2011) GRADUAÇÃO EM LETRAS PORTUGUÊS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ (2007) GRADUANDA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL-JORNALISMO UFPI. ESPECIALISTA EM TELEJORNALISMO PELA FACULDADE ADELMAR ROSADO (2018); ESPECIALISTA EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PELA FACULDADE ADELMAR ROSADO (2016).

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 1977.
BAUMWORCEL, Ana. Desafios do rádio educativo no Brasil. In: ZUCULOTO, Valci; LOPEZ, Debora; KISCHINHEVSKY, Marcelo. (Orgs.). Estudos Radiofônicos no brasil: 25 anos do grupo de pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom. São Paulo: INTERCOM, 2016.
BRASIL. Portaria N. 661 de 15 de abril de 1999. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2019.
BRASIL. Portaria N. 3238 de 20 de junho de 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2019.
BUENO, Wilson Costa. Comunicação cientifica e divulgação científica: aproximações e rupturas conceituais. Revista Informação & Informação. Londrina, v. 15, n. esp, p. 1-12, 2010.
GOMES, Antônio José; SANTOS JÚNIOR, Luiz de Sousa. Histórico da Universidade Federal do Piauí. In: SILVA, Ariosto Moura da et. al. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Educação no Campo. Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2013.
HISTÓRIA DA FM UNIVERSITÁRIA. 5 jan. 2017. Disponível em: . Acesso em: 13 dez. 2017.
LOPES, Paulo Fernando de Carvalho. Entrevista 2 [dez. 2019]. Entrevista concedida a Urziana de Moraes. 1 arquivo. mp3, Teresina, 2019. (35 min.).
MOREIRA, Ildeu de Castro. A divulgação científica no Brasil. In: COSTA, Vivian. A importância da divulgação científica. Blog da Biblioteca Central da UFRGS. 31 jan. 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2020.
MASSARANI, Luisa. A divulgação científica no Rio de Janeiro: algumas reflexões sobre a década de 20. 1998, 177p. Dissertação. (Mestrado em Ciência da Informação). Instituto Brasileiro de Informação em C&T (IBICT)/Escola de Comunicação/UFRJ, Rio de Janeiro, 1998.
MOREIRA, Sônia Virgínia. O rádio no Brasil. Rio de Janeiro: Rio Fundo, 1991.
PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ (PDI) 2015-2019. Teresina: EDUFPI, 2015. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 18.
REIS, José. Ciência e Jornalismo. In: MASSARANI, Luisa. (Org.). Reflexões sobre a divulgação científica. Rio de Janeiro: Fiocruz/COC, 2018.
REITOR DA UFPI INAUGURA RÁDIO UNIVERSITÁRIA. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2018.
ROLDÃO, Ivete Cardoso do Carmo. O rádio educativo no Brasil: uma reflexão sobre suas possibilidades e desafios. In: Anais XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2019.
SOUSA, Rodrigo Carvalho. Entrevista 1 [dez. 2019]. Entrevista concedida a Urziana de Moraes. 2019. 1 arquivo. mp3. Teresina, 2019. (18 min.).
SPENTHOF, Edson Luiz. A importância das rádios e TVs universitárias como laboratórios. In: Comunicação e Informação. Revista do programa de pós-graduação em Comunicação- UFH. v. l, n. 1, p. 153-166, jan./jun. 1998.
TEIXEIRA, Mônica. Pressupostos do jornalismo de ciência no Brasil: uma visão do debate sobre as relações entre ciência e o jornalismo. In: MASSARANI, L; MOREIRA, I. de C; BRITO, F. Ciência e público: caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência, 2002.
THIBES, Fabíola Raphaela. A produção jornalística em webradios públicas catarinenses: os casos da rádio AL e da rádio Ponto. 2014. 239p. Dissertação. (Mestrado em Jornalismo). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.
VILHENA, Paulo. Entrevista à Rede Meio Norte Sobre inauguração da Rádio Universitária. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 18.
WEBCONFERÊNCIAS CIÊNCIA UFPI: Desafios Covid-19. 12 maio 2020. Disponível em: . Acesso em: 19 jun. 2020.
YIN, K Robert. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 2. ed., Porto Alegre: Bookman, 2001.
Publicado
2021-06-17
Seção
Dossiê “Rádios universitárias em tempos de ataques à ciência”