Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora – 30 anos

O lugar dos estudos radiofônicos e desafios de pesquisa

Palavras-chave: Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora, Intercom, Brasil

Resumo

O Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom completa 30 anos. Diante de uma efeméride como esta, faz-se necessário entender qual é o lugar dos estudos radiofônicos no Brasil e os principais desafios da pesquisa em rádio e mídia sonora. Dessa forma, para atender a este objetivo, realizamos uma pesquisa com dois movimentos metodológicos. O primeiro buscou entender o percurso do grupo, por meio de sua trajetória, suas ações e publicações. Empreendemos também uma busca no acervo de artigos, fazendo um levantamento de todos os papers aceitos para apresentação no GP, nos congressos da Intercom, ao longo de 30 anos, relacionando os autores, as IES e as palavras-chave. O segundo movimento foi buscar depoimentos dos nove ex-coordenadores e da atual coordenadora do grupo, que responderam às duas questões que norteiam esta investigação: Qual é o lugar dos estudos radiofônicos no Brasil 30 anos depois da criação do GP? Quais os principais desafios da pesquisa em rádio e mídia sonora? Os resultados da pesquisa apontam para um mapa consolidado dos estudos radiofônicos no Brasil e um grupo de pesquisa vigoroso, fraterno e profícuo, mas que enfrenta grandes desafios, inclusive a própria diminuição do seu principal objeto de investigação: o rádio.

Biografia do Autor

Nair Prata, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Jornalista (UFMG), mestre em Comunicação (Universidade São Marcos) e doutora em Linguística Aplicada (UFMG), com estágio doutoral na Universidade do Minho, em Portugal, e estágio pós-doutoral em Comunicação na Universidad de Navarra, na Espanha. É professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). É diretora científica da Intercom (2017-2020; 2020-2023), tendo coordenado o Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom (2011-2014). Foi também vice-presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (2015-2019). Tem 20 livros publicados, além de dezenas de artigos e capítulos, sobre rádio, radiojornalismo e novas tecnologias em rádio.

Referências

CUNHA, Mágda Rodrigues. Depoimento. Junho de 2021.

DEL BIANCO, Nélia. Depoimento. Junho de 2021.

FERRARETTO, Luiz Artur. Depoimento. Junho de 2021.

GP RÁDIO E MÍDIA SONORA. Portal da Intercom. Disponível em: https://www.portalintercom.org.br/eventos1/gps1/gp-radio-e-midia-sonora. Data de acesso: 22jul 2021.

IV Simpósio Nacional do Rádio. Disponível em: https://eventosacademicos.ufmt.br/index.php/simposionacionaldoradio/simpnacradio

HAUSSEN, Dóris Fagundes. Depoimento. Junho de 2021.

KISCHINCHEVSKY, Marcelo. Depoimento. Junho de 2021.

LOPEZ, Débora. Depoimento. Junho de 2021.

MEDITSCH, Eduardo. Depoimento. Junho de 2021.

MOREIRA, S. V. Da memória particular aos estudos acadêmicos: a pesquisa sobre rádio no Brasil. In: Aníbal Bragança; Sonia Virgínia Moreira. (Org.). Comunicação, acontecimento e memória. 1 ed. São Paulo: Intercom, 2005, v. 1.

MOREIRA, Sonia Virginia. Depoimento. Junho de 2021.

NORMAS REGIMENTAIS DOS GRUPOS DE PESQUISA DA INTERCOM: http://intercom2.tecnologia.ws/images/stories/Normas_Regimentais_dos_Grupos_de_Pesquisas.pdf. Acesso: 4ago 2021.

PRATA, Nair. Depoimento. Junho de 2021.

RADIOFONIAS. Disponível em: https://periodicos.ufop.br/radiofonias/about. Acesso: 12ago 2021.

RBCC. Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, vol. XXIII nº 2 jul-dez/2000, p. 217.

ZUCULOTO, Valci. Depoimento. Junho de 2021.
Publicado
2021-11-19
Seção
Dossiê "30 anos de estudos radiofônicos – O papel do GP Rádio e Mídia Sonora"