Crenças de duas professoras de um curso de Letras a respeito das abordagens de ensino da habilidade da compreensão oral em língua inglesa

Clarita Gonçalves Camargo, Denise Cristina Kluge

Resumo


 Este trabalho busca investigar as crenças de duas professoras de Letras sobre as abordagens de ensino e aprendizagem da compreensão oral em língua inglesa. O estudo propõe levantar as crenças das professoras e as relações com suas práticas de sala de aula. Enfoca-se contexto de formação inicial de professores que tem por base teórica as contribuições como as de Barcelos (2001,2004, 2006) e Silva (2000, 2001), direcionadas para crenças, e as de Field (2008) e Nunan (2000), relacionadas com compreensão oral. Para base metodológica, optou-se por um estudo qualitativo, especificamente um estudo de caso YIN (2009). Os instrumentos usados para coleta de dados foram questionários e observações das aulas. Os resultados mostraram que a consonância entre crenças e práticas das professoras volta-se aos aspectos de abordagem comunicativa com foco no sentido pragmático ao uso da linguagem. Com relação à oralidade, essa consonância assume papel importante para o ensino do inglês e também para a necessidade de engajar os alunos em práticas sociais


Palavras-chave


Crenças; Compreensão Oral; língua inglesa

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Caletroscópio - Revista do Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Ouro Preto

ISSN (on-line): 2318-4574 

Qualis CAPES: A4 (2017-2018)

Qualis CAPES: B2 (2013-2016)


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional