Linguística Aplicada às ciências da saúde: uma abordagem para a equivalência tradutória

Júlia Santos Nunes Rodrigues, Francieli Silvéria Oliveira, Kícila Ferreguetti, Adriana Silvina Pagano

Resumo


Este trabalho investiga a equivalência tradutória a partir da caracterização sistêmico-funcional do grupo verbal (HALLIDAY; MATTHIESSEN, 2014) em um instrumento da área das Ciências da Saúde originalmente escrito em inglês e sua tradução para o português. Uma planilha foi construída para a anotação dos grupos e complexos verbais presentes nas orações equivalentes do instrumento original e do traduzido. A anotação foi importada para o ambiente computacional R (R CORE TEAM, 2018), a fim de gerar um dendrograma mostrando o nível de fusão entre as orações equivalentes. Para a análise, a seguinte hipótese foi levantada – as orações equivalentes que aparecerem no nível zero no dendrograma indicam correspondência formal e aquelas que aparecerem em níveis diferentes indicam mudanças (CATFORD, 1965). Os resultados corroboram a hipótese inicial, demostrando que a análise de agrupamento pode ser uma ferramenta eficaz e semi-automática para estabelecer as orações equivalentes que apresentam mudanças ou correspondência formal.


Palavras-chave


Estudos da tradução; Teoria sistêmico-funcional; Equivalência tradutória; Grupo verbal; Linguística Aplicada à Ciências da Saúde.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Caletroscópio - Revista do Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Ouro Preto

ISSN (on-line): 2318-4574 

Qualis CAPES: A4 (2017-2018)

Qualis CAPES: B2 (2013-2016)


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional