Entre o cão e o lobo: entre a dialética socrática e a erística

  • Jean Herpich Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

A proposta do artigo é destacar as semelhanças e diferenças entre a dialética socrática e a erística, baseando-se sobretudo no diálogo platônico Eutidemo. Neste diálogo, Platão tem a preocupação de retratar duas formas de discursos refutativos que concorrem como modelos pedagógicos. Por um lado, o discurso erístico cujo objetivo consiste em refutar para vencer, sem compromisso maior com a verdade e valendo-se de estratagemas capciosos. Por outro, o discurso dialético que apresenta um ideal de educação filosófica pautado pelo questionamento crítico e dedicado ao real conhecimento conceitual. Platão sustenta que apesar do vulgo identificar Sócrates com os sofistas erísticos, ele próprio, como herdeiro socrático, reconhece a diferença de métodos. Platão arquiteta esta oposição entre erística e dialética socrática através de um diálogo teatral no qual cada novo ato visa persuadir paulatinamente o leitor de que a dialética socrática é a melhor forma de educação.  

Publicado
2020-11-25
Seção
Artigos