O Corpo em Jogo na Rua

Palavras-chave: Palhaço de Rua, Mimo, Teatro de Rua

Resumo

O presente artigo busca relacionar a experiência de dois artistas, em tempos distintos, que tiveram na rua o espaço fundamental para a investigação criativa. O primeiro sendo Mímico e o segundo como Palhaço de Rua, percebem que o jogo da rua foi fundamental para o desenvolvimento da linguagem que trabalham durante toda a sua trajetória profissional e artística. Assim sendo, o artigo, busca suscitar reflexões, relações e questionamentos possíveis acerca da rua e o seu lugar nos estudos das Artes Cênicas.

Biografia do Autor

Rafael de Barros, USP

Rafael de Barros é Mestrando em Artes Cênicas pela ECA/USP, onde desenvolve pesquisa sobre o Palhaço de Rua Latino-Americano. Integrante do Grupo de Pesquisa CEPECA - Centro de Pesquisa em Experimentação Cênica do Ator da ECA/USP. Fundador do Grupo Exército Contra Nada (2011).

Eduardo Coutinho, USP

Eduardo Tessari Coutinho é Professor Doutor no Departamento de Artes Cênicas, da (ECA), da Universidade de São Paulo (USP). Fez Pós-Doutorado na Escola Superior de Teatro e Cinema - IPL, Lisboa. Atualmente é coordenador do grupo de pesquisa CEPECA - Centro de Pesquisa em Experimentação Cênica do Ator, do PPGAC da ECA-USP.

Referências

BARBA, Eugenio. Além das ilhas flutuantes. Trad. Luís Otávio Burnier. Campinas: Hucitec, 1991.

BERTHOLD, Margot. História Mundial do Teatro. (trad.) Maria Paula V. Zurawski, J. Guinsburg. Sérgio Coelho, Clóvis Garcia, São Paulo: Perspectiva, 2001.

BROOK, Peter. A Porta Aberta: reflexões sobre a interpretação e o teatro. Tradução Antonio Mercado – 2ªed. – Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 2000.

BURNIER, Luís Otavio. A arte do ator: da técnica à representação. Campinas, São Paulo: Editora da UNICAMP, 2009.

CHACOVACHI, Palhaço. Manual e Guia do Palhaço de Rua. 3ª edição. La Plata: Yanantuoni, Javier Miguel, 2019.

COSTA, Rogério Francisco. Sobre a pesquisa do grupo e a criação do primeiro espetáculo. Núcleo Ás de Paus. Nós Outros. Caminhos Individuais de uma trama coletiva. Londrina: Grafatório, 2020.

DUNKER, Cristian. O Palhaço e o Psicanalista: como escutar os outros pode transformar vidas. Cristian Dunker / Claudio Tebas – São Paulo . Planeta do Brasil, 2019.

FABBRI, Jacques Fabbri e SALLÉE, André – Arte del Clown. Roma: Gremese Editore, 1984.

FREIRE, Paulo. 1921-1997. Pedagogia do Oprimido – 66 ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Editora Paz e Tearra, 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 66 ed. Rio de Janeiro / São Paulo. Editora Paz e Terra . 2020.

HADDAD, Amir. Arte Pública – transcrição de palestra. II Seminário Nacional de Dramaturgia para o Teatro de Rua. Caderno 2. São Paulo. 2013.

LECOQ, Jacques – Le Théatre Du Geste. Mime et Acteurs. Paris: Bordas, s.d.

MOREIRA, Jussara Trindade. A Contemporaneidade do Teatro de Rua: Potências Musicais da Cena no Espaço Urbano. Tese (Doutorado em Artes Cênicas) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, 2014.

ROLNIK, Suely. Cartografia Sentimental: transformações contemporâneas do desejo. 2a edição. Porto Alegre: Sulina; Editora UFGRS, 2016.

RODRIGUES, Rosane A. Jogo em Espaço Aberto. In: MOTA, Julia (org.) O Jogo no Psicodrama. São Paulo, Ed. Ágora, 1995.

ROSSENA, Rossana – A Scuola di Mimo. Milano, Editiemme, 1983.

SILVA, Erminia . O circo: sua arte e seus saberes : o circo no Brasil no final do século XIX a meados do XX. Dissertação de Mestrado . UNICAMP Instituto de Filosofia e Ciências Humanas . Campinas . SP . 1996.

TURLE, Licko & TRINDADE, Jussara. Teatro(s) de Rua do Brasil – a luta pelo espaço público. Licko Turle, Jussara Trindade – 1ª ed. São Paulo. Perspectiva, 2016.

Publicado
2021-10-31
Seção
Memoriais e Relatos de experiência